Facebook Twitter RSS
banner

MR VAMPIRE - Pare tudo que está fazendo, abra a janela da sua casa e grite bem alto: “Ricky Lau é o cara!”


Isso! Grite sem medo! O quê? Você não tem a mínima idéia de quem seja Ricky Lau? Nem eu tinha, até conhecer sua obra seminal, o filme chinês “Mr. Vampire” de 1985. E quando terminei de assistir, a vontade foi essa mesma de sair gritando aos quatro cantos o quanto o filme é genial e divertido!

Mr. Vampire começa mostrando o dia-a-dia de um templo chinês onde o monge taoísta, Mestre Kau (Lam Ching Ying, que praticamente alcançou o estrelato e reprisou o personagem nas continuações e em diversos filmes) está tentando desfazer uma confusão causada pelos seus alunos: Man Choi (o hilário Ricky Hui, que iria flertar com o sobrenatural novamente em “A Farra do Demônio” de John Woo!) e Chou (o talentoso Chin Siu Ho).
Pois os energúmenos conseguiram acordar um bando de vampiros/zumbis chineses que estavam dormentes e arrumam uma confusão no templo.
Antes de prosseguir, apague todas as referências de vampiros e zumbis que você tem! Nada de zumbis antropófagos que se movem lentamente como os dos filmes de George Romero ou aqueles vampiros aristocratas dos livros de Anne Rice. Os vampiros/zumbis chineses usam roupas da dinastia Manchu, têm a pele pálida e se movimentam com os braços esticados e dando saltinhos!
Mas nem por isso deixam de ser perigosos! E olha que eles são bem fortes! E lutam kung fu!



Na China eles não são chamados de vampiros ou zumbis e sim de Jiang Shi. Esses tais vampiros/zumbis têm uma aparência monstruosa, e transformam em Jiang Shi qualquer pessoa que matem seja através de suas longas unhas azuis ou por mordidas.
E detalhe interessantíssimo é que não enxergam, mas conseguem encontrar os humanos seguindo a respiração destes (o que gera diversas gags engraçadíssimas durante o filme)
Após a crise do templo estar solucionada, mestre Kau é contratado por um figurão local, o Sr. Yam (Ha Huang) para realizar um re-enterro de seu pai, pois há uns vinte anos um vidente disse ao tal figurão que o pai deste deveria ser enterrado num caixão em pé, pois isso iria trazer grande sorte e prosperidade na vida e nos negócios da família.
Mas como aparentemente a dica do vidente não deu certo, e com sua família indo à falência, Sr. Yam contrata o Mestre pra fazer o tal ritual para desfazer assim o “mal olhado”. Mas ao abrirem a sepultura do falecido, todos se assustam ao constatar que o morto estava semi-transformado em vampiro com unhas grandes e com o rosto pouco deteriorado apesar dos vinte anos de sua morte. Mestre Kau decide levar o corpo para o templo pra tentar “exorcizá-lo” do mal. Só que em como todo bom filme fantástico o tal vampiro escapa e arruma um escarcéu durante todo o filme!


O tal vampiro então vai atrás de seu “filho”, Sr. Yam e o mata. Devido a uma série de mal entendidos quem acaba sendo preso é o mestre Kau e na cadeia, prepare-se para a criativa e hilária seqüência de ação e comédia protagonizada pelo mestre Ko, seu discípulo Chou, e do incompetente delegado (o engraçadíssimo Billy Lau) ao se depararem com o cadáver renascido do Sr. Yam. Essa seqüência deveria figurar em uma das mais engraçadas, criativas e originais do Cinema!


Após darem cabo do ressurecto Sr. Yam (o único jeito de matar jiang shis é os queimando, lembrem disso caso encontrem algum por aí...) , e com o mal entendido resolvido e o mestre Kau solto, os humanos decidem caçar o tal vampiro e o acham na casa da filha do Sr. Yam, Ting-Ting (a gatinha Moon Lee que se tornaria estrela dos filmes de pancadaria e aqui está novinha e fazendo um papel sem ação). Quem está lá “protegendo” a filha do Sr. Yam e por tabela “neta” do tal vampirão assassino é o não menos incompetente Man Choi. Após uma breve luta com o vampiro, Mestre Kau e Chou o acabam derrotando fazendo-o fugir para a floresta, mas Man Choi foi mordido e em breve poderá se tornar um jiang shi!


Paralelamente a isso há uma subtrama de uma fantasma (a bela Pauline Wong) que durante uma noite decide atormentar Chou e o acaba enfeitiçando para que ele a ame. A apresentação da fantasma no filme é memorável! Ela está viajando naquelas “arcas” sendo carregada por quatro espíritos de rosto branco e bochechas vermelhas que cantam uma canção ótima que gruda na cabeça que é uma beleza (inclusive a tal canção foi indicada ao “Oscar” chinês de melhor canção na época).
A bela Fantasma aos poucos vai enfeitiçando Chou, até que mestre Kau percebe e decide por um fim nisto, já que a fantasma estava drenando energia do rapaz aos poucos. É aí que Mr. Vampire traz mais uma seqüência memorável: a luta da fantasma e de mestre Kau! E não exagero,é uma verdadeira AULA de Cinema!
Uma seqüência inteira com efeitos especiais feitos em sua maioria por cortes de câmera, e novamente do jeito mais louco que poderíamos imaginar. Em tempos de cineastas preguiçosos que usam CGI a torto e a direito até pra fazer uma folha de papel voar, ver essa seqüência como a de Mr. Vampire feita de modo artesanal (e com resultado perfeito) é de fazer abrir um sorriso no rosto.



Mr. Vampire é um daqueles filmes que, pelo menos pra mim, me deixa feliz durante uma semana e me faz sempre colocá-lo no DVD pra rever as melhores cenas. Mesmo que não seja o primeiro filme chinês a misturar terror, comédia e artes marciais, Mr. Vampire foi um dos mais populares.
Foi produzido por Sammo Hung que cinco anos antes tinha estrelado o também clássico Encounters of Spooky Kind (ou Spooky Encounters) que também trazia feitiçaria, zumbis e fantasmas, mas nada tão louco e anárquico como em Mr. Vampire. Mas em termos de comparação Mr. Vampire foi muito mais bem sucedido nas bilheterias do que Spooky Encounters, tanto que gerou 4 continuações e vários filmes “bastardos”, ou seja, continuações não-oficiais que surgiram pra abocanhar essa fatia do mercado que adorou a mistureba de artes marciais e fantasmas.
O ator Lam Ching Ying (infelizmente falecido em 1997, de câncer no fígado) inclusive atuou nas seqüências e em vários desses filmes bastardos, sendo que quase sempre como o mesmo tipo de personagem. Os produtores trocavam o nome do personagem mas a caracterização era a mesma. Cabelos grisalhos, “monocelha” e vários apetrechos para caçar fantasmas e rituais dos mais bizarros possíveis.
Essa é uma das coisas mais legais de Mr. Vampire, os diversos rituais e “mandingas” do mestre Kau para acabar com os fantasmas e vampiros. São rituais curiosíssimos e muito criativos que só deixam o filme mais legal. Por exemplo para combatê-los pode ser com feitiços escritos com sangue de galinha numa folha de papel ou ainda com uma espada feita de moedas e “energizada” com a luz da lua, ou ainda com o baguá (aquele espelho taoísta), dentre outros feitiços. E se vocês estão cansados das regras para derrotar os fantasmas e vampiros ocidentais, Mr. Vampire será uma surpresa pois apresenta a riquíssima mitologia chinesa.



O diretor Ricky Lau não se livrou do estigma de kung fu+fantasmas e a maoria de sua filmografia é de filmes nesse estilo (o que me deu vontade de colecionar toda a filmografia do sujeito). Além das seqüências de Mr. Vampire ainda tem a segunda parte de Spooky Encounters. A excepcional coreografia de lutas ficou a cargo do ator Lam Ching Ying e do veterano Yuen Wah (para a nova geração ele pode ser visto como o dono da vila em “Kung FuSão” de Stephen Chow) que inclusive interpreta o vampiro.
Não preciso dizer que essa maravilha nem sequer deu as caras no Brasil. O único jeito de conseguir é importanto o DVD que está até bem barato, uma média de 9 dólares nos sites internacionais do ramo. Mas, se tiver paciência pode ver o filme completo pelo Youtube dividido em diversas partes. Então não perca tempo, se quiser passar uma hora e meia se divertindo com um dos mais memoráveis, criativos e loucos filmes fantásticos chineses arrume agora Mr. Vampire! E não se esqueça de dar aquele gritão da janela após assisti-lo.
Texto de Bruno C. Martino do site Boca do Inferno



MR. VAMPIRE (Geung Si Sin Sang, Hong Kong, 1985). Duração: 96 minutos.
Direção: Ricky Lau
Roteiro: Ricky Lau, Chuek-Hon Szeto (Roy Szeto), Barry Wong, Ying Wong
Fotografia: Peter Ngor Trilha Sonora: Melody Bank
Produção: Mun Kai-Ko
Produção Executiva: Sammo Hung Fotografia: Peter Ngor
Trilha Sonora: Melody Bank
Direção de Arte: Sai Kan Lan
Efeitos Especiais: Jap-hung Chan, Wai-kok Dun
Edição: Cheung Yiu Chung
Elenco: Lam Ching Ying (Mestre Kau); Chin Siu Ho (Chou); Ricky Hui (Man Choi); Moon Lee (Ting-Ting); Billy Lau (delegado Wai); Pauline Wong (Jade/Fantasma); Anthony Chan (Mestre Taoísta), Yuen Wah (Vampiro), Ha Huang (Sr. Yam), Wu Ma (Vendedor de Arroz)

Trailer
Torrent legendas disponíveis no Legendas Divx

Compartilhe Post

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Google Buzz
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati
Autor:Admin
Paranaense nascido nos anos 70, Eliazer Raizel � fundador do Templates para Blogger e residente em Londres - Inglaterra. Tamb�m � professor de Teologia pela Universidade JWBible College em Londres, Agente de Viagens e no tempo que sobra durante as muitas atividades � Blogueiro

Um comentário:

  1. Sempre dando dicas de filmes maravilhosos.. Vou assistir Mr. Vampire!!

    ResponderExcluir

Comente aí! Nós agradecemos.

Traduzido por: © Templates para Blogger Gaming